Já ouviu falar da lipo sem cortes? Bom se você nunca ouviu falar, vou te deixar com uma pontinha de curiosidade…  Ela vai reduzir suas medidas, modelar seu corpo e a melhor parte, SEM DOR NENHUMA!

Nós estamos falando da Lipocavitação, procedimento não cirúrgico, a base de ultrassom, pós-procedimento tranquilo e diferença logo na primeira sessão!!

Preparamos esse artigo para você saber mais desse procedimento incrível, que vai deixar você com vontade de vir para Quir correndo para experimentá-lo. (rsrsrs)

 

O que você precisa saber sobre a Lipocavitação?

Bom, vamos lá, a Lipocavitação é conhecida como “lipo sem cortes”, e é completamente indolor. Esse tratamento é feito com um aparelho de ultrassom de alta potência, para atingir camadas profundas de gordura da pele. A energia ultrassônica emitida penetra até a gordura subcutânea, gerando pequenas bolhas dentro das células de gordura, os adipócitos. Essas bolhas aumentam progressivamente em número e causam agitação no interior da célula e levam ao seu rompimento. Usa-se um gel na interface do aparelho e a pele para que o ultrassom seja adequadamente transmitido, em movimentos circulares.

A Lipocavitação não e um tratamento para emagrecer, e sim um tratamento complementar, ideal para quem pretende corrigir zonas localizadas de gorduras.

Antes de iniciar a sessão, é preciso uma avaliação do profissional, para checar a saúde do paciente.

Cada sessão dura em média, por região do corpo, 40 minutos. O número de sessões varia de acordo com o objetivo, região a ser tratada e avaliação individual.

 

Por que a Lipocavitação é tão benéfica?

Diminuir de maneira rápida e com eficácia a gordura localizada que podem acometer determinadas regiões como, abdome, flancos, culote, coxas, braços e costas. Auxilia no tratamento da celulite, e modelando  o corpo. Fora esses benéficos fisiológicos, você vai ter a sua alto estima elevada.

Para que seus resultados sejam mais duradouros é preciso que o paciente siga algumas recomendações: Alimentação balanceada, prática regular de exercícios físicos.

 

Contraindicações para esse procedimento

Pacientes que se identificarem com alguns desses casos, não poderá realizar o procedimento. Gestantes, diabéticos, hipertensas, pessoas com colesterol alto, portadores de doença renais, indivíduos com epilepsia, paciente com placas ou parafusos, mulheres com DIU (dispositivo intrauterino) e pacientes com cirrose.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *